sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Alexandra Nascimento é artilheira do mundial feminino 2011.


A ponta direita da seleção brasileira, Alexandra Nascimento, foi a artilheira do Mundial Feminino de Handebol 2011, realizado no estado de São Paulo. Alexandra alcançou a marca de 57 gols no campeonato. Abaixo o desempenho da nossa atleta:

Gols marcados: 57 gols;
Média de Gols: 6,33 gols por partida;
Arremesos executados: 78 arremessos;
Aproveitamento de arremessos: 73%;
Tiros de 7m executados: 26 tiros;
Tiros de 7m convertidos: 23 tiros;
Aproveitamento de tiro de 7m: 88,46%.

Parabéns pelo seu grande desempenho Alexandra!!!

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Chana Masson é eleita a melhor goleira do mundial feminino 2011.


É para ficar na história do handebol nacional, Chana Masson, goleira da seleção brasileira feminina, foi eleita a melhor goleira do campeonato mundial adulto feminino de 2011.Chana teve atuações destacadas em todo o mundial, porém a mais marcante foi na histórica vitória sobre a seleção francesa, quando o Brasil perdia por sete gols de diferença e no segundo tempo da partida a goleira Chana entrou e operou verdadeiros "milagres", e com muita vibração contagiou a torcida presente do ginásio do Ibirapuera, e garantiu a vitória de virada sobre as rivais francesas. Chana também era a jogadora mais festejada pela torcida brasileira, bastava esta catarinense de 33 anos (completados ontem (18/12) ), entrar em quadra para toda a torcida gritar seu nome, e a cada defesa que ela executava a torcida chegava ao delírio. Parabéns duplamente a Chana Masson, pela conquista pessoal e pelo seu aniversário. Parabéns a toda a seleção brasileira feminina pelo quinto lugar conquistado. Abaixo a seleção do campeonato eleita pela IHF:

Goleira - Chana Masson (Brasil)
Central - Allison Pineau (França)
Armadora-direita - Line Jorgensen (Dinamarca)
Armadora-esquerda - Andrea Penezic (Croácia)
Ponta-direita - Carmen Martin (Espanha)
Ponta-esquerda - Emilia Turei (Rússia)
Pivô - Heidi Loke (Noruega)

domingo, 18 de dezembro de 2011

Noruega vence a França e levanta a taça do Mundial Feminino de Handebol.




A hegemonia no handebol feminino é da Noruega. Neste domingo (18), as escandinavas conquistaram o título do Campeonato Mundial ao derrotarem, sem dificuldade, a França por 32 a 24 (19 a 13 no primeiro tempo). Foi o segundo título da competição na história do país nórdico, que vencera pela primeira vez em 1999, em torneio sediado na própria Noruega e na Dinamarca. Além disso, a equipe é a atual campeã olímpica e tetracampeã europeia.

A partida contra a França confirmou o favoritismo norueguês desde o primeiro lance, com um gol das escandinavas aos 30 segundos de jogo. As francesas, vice-campeãs mundiais em 2009, quando perderam o troféu para a Rússia, equilibraram as ações e chegaram a liderar o jogo. Aos 14 minutos da etapa inicial, porém, a Noruega virou e não permitiu mais a reação rival. No fim do primeiro tempo, seis gols separavam as duas equipes: 19 a 13.

O que já estava bom para as campeãs olímpicas ficou ainda melhor no segundo tempo. Com mais calma e menos erros de ataque, elas ampliaram a vantagem, que chegou a oito gols no apito afinal. Título e festa garantida para os cerca de 600 noruegueses presentes ao Ginásio do Ibirapuera.

Além da medalha de ouro, a Noruega, que já tinha vaga garantida nos Jogos Olímpicos de Londres pelo título europeu no ano passado, teve a pivô Heidi Loke eleita para a seleção do Mundial. "É muito difícil explicar o sentimento de ser campeã europeia, mundial e olímpica. Estamos realizadas, muito satisfeitas", disse a goleira Kari Grimsbo.

"Nossas jogadoras estavam muito motivadas para vencer. Em nenhum momento passou pela cabeça da gente a possibilidade de perder", completou o técnico Thorir Hergeirsson: "De março a julho, fizemos amistosos só com jogadoras novas e perdemos muitos jogos, inclusive quatro vezes para a França. De julho até agora, fomos colocando as jogadoras mais experientes. O time que veio ao Brasil é uma mistura dessas duas equipes", explicou o treinador.

Do lado francês, sobraram lamentações quanto aos desfalques. "Estamos decepcionados. Hoje, foi uma derrota mais doída do que na final contra a Rússia, em 2009. Estávamos desfalcados e tínhamos possibilidade de vencer se estivéssemos completos", disse o técnico Olivier Krumbholz, referindo-se à central Allison Pineau e à ponteira Mariama Signate, machucadas. Pineau, considerada a melhor atleta da equipe, vai desfalcar a seleção também no Pré-Olímpico, em maio. Ela sofreu ruptura no ligamento cruzamento do joelho esquerdo e deverá ficar de molho por seis meses.

Outros jogos - Com a vitória sobre a Dinamarca por 24 a 18, a Espanha completou o pódio do Mundial. Foi a primeira medalha do país na história da competição. O Brasil também alcançou marca histórica. Com a goleada por 36 a 20 sobre a Rússia, a equipe encerrou o torneio na quinta colocação. O sétimo lugar ficou com a Croácia, que bateu Angola por 32 a 29.

Seleção do Mundial - A Federação Internacional de Handebol (IHF) divulgou as sete melhores jogadoras da competição:

Goleira - Chana Masson (Brasil)
Central - Allison Pineau (França)
Armadora-direita - Line Jorgensen (Dinamarca)
Armadora-esquerda - Andrea Penezic (Croácia)
Ponta-direita - Carmen Martin (Espanha)
Ponta-esquerda - Emilia Turei (Rússia)
Pivô - Heidi Loke (Noruega)


Classificação final:

1 - Noruega
2 - França
3 - Espanha
4 - Dinamarca
5 - Brasil
6 - Rússia
7 - Croácia
8 - Angola
9 - Suécia
10 - Montenegro
11 - Coreia do Sul
12 - Islândia
13 - Romênia
14 - Japão
15 - Holanda
16 - Costa do Marfim
17 - Alemanha
18 - Tunísia
19 - Cazaquistão
20 - Uruguai
21 - China
22 - Cuba
23 - Argentina
24 - Austrália

Fonte: redacao@photoegrafia.com.br / www.photoegrafia.com.br

Em dia de festa, Brasil vence e conquista recorde no Mundial Feminino de Handebol.



O handebol feminino brasileiro conseguiu hoje (18) seu melhor resultado na história dos Mundiais. A equipe comandada pelo dinamarquês Morten Soubak goleou a Rússia por 36 a 20 (18 a 11 no primeiro tempo) no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo, e encerrou a competição em quinto lugar. Antes, o melhor desempenho verde e amarelo havia sido em 2005, na Rússia, quando ficou em sétimo.

A marca histórica coroa os 33 anos da goleira Chana, completados hoje. "Se todas as competições fossem disputadas no Brasil, ganharíamos uma logo", brincou a atleta. "O mais importante é que colocamos a torcida do nosso lado. Tenho certeza de que ela vai nos acompanhar onde estivermos. O Mundial foi superpositivo. Jogamos mal apenas um jogo e isso não pode apagar o que fizemos nos outros sete, que foram muito bons", completou a aniversariante, referindo-se à derrota para a Espanha nas quartas de final, quarta-feira (14), por 27 a 26.

Eleita a melhor jogadora da partida, Chana está feliz com o seu desempenho no Mundial e quer prolongar a carreira. Ela anunicou que, em 2012, deve retornar ao Brasil. "Está cada vez mais difícil parar de jogar, porque eu me sinto cada vez melhor. Voltar ao Brasil é tudo o que eu quero. Fico na Europa até maio. Depois das Olimpíadas, estou 90% fechada com a Metodista/São Bernardo", afirmou.

Barbara Arenhart, companheira de posição de Chana, é só elogios à veterana. "Ela é fundamental para a Seleção e coloca todos para cima quando a gente precisa. Por isso, mereceu o prêmio que ganhou hoje. Tenho com ela uma relação dentro de quadra que nunca tive com outra goleira. Parece até que nascemos grudadas. Nossa união é transparente."

O jogo - Em quadra, o duelo foi de opostos. Enquanto o Brasil entrou ligado, disposto a obter a melhor posição em Mundais, a Rússia parecia abatida por ter perdido a chance de tentar o tetracampeonato. Isso se refletiu no resultado desde os primeiros minutos. Mais rápidas no contra-ataque e atentas na defesa, as brasileiras logo abriram 3 a 0 no placar.

Quando a Rússia atacava, brilhava a estrela de Chana. A goleira estava inspiradíssima e fez, pelo menos, três grandes defesas no primeiro tempo. Com essa segurança atrás, as pontas Alexandra e Fernanda garantiram o poder ofensivo, e o Brasil chegou ao intervalo com sete gols à frente no placar.

No segundo tempo, o Brasil pisou ainda mais no acelerador e ampliou a vantagem. "Cumprimos o objetivo de superar nossa melhor colodcação em Mundiais e conseguimos fazer com que o handebol brasileiro ganhasse respeito na Europa. É tudo bom demais", comemorou a armadora Eduarda Amorim, a Duda. "No jogo de hoje, mesmo no limite físico e mental, conseguimos ter concentração. Agora, já estamos pensando em Londres. Pode ter certeza de que vamos atrás da medalha", completou a também armadora Deonise.

O técnico Morten Soubak mostrou satisfação com a campanha brasileira. "Jogamos um Mundial excepcional e conseguimos brigar de igual para igual com todos os outros times. Erramos naqueles 15 segundos contra a Espanha", lamentou. "Claro que sempre há o que melhorar, e o principal é equilibrar mais a defesa. Em um mesmo jogo, há períodos em que tomamos muitos gols e outros em que não tomamos nenhum", acrescentou o dinamarquês.

O treinador russo, Evgeny Trefilov, assumiu a responsabilidade pela derrota e achou o resultado justo. "Não adianta tentar achar justificativas", afirmou.

Fonte: redacao@photoegrafia.com.br / www.photoegrafia.com.br

Chana quer se despedir do Mundial de Handebol com vitória sobre a Rússia no aniversário.


O Brasil encerra participação no Mundial Feminino de Handebol amanhã (18), às 9h, contra a Rússia, no Ibirapuera, tentando fazer história, mais uma vez, no torneio. O objetivo é vencer as atuais tricampeãs mundiais e conquistar o inédito quinto lugar, melhorando a sétima posição na Rússia, em 2005. Para a goleira Chana, porém, o jogo terá gosto ainda mais especial: ela completa 33 anos neste domingo e quer a vitória de presente. A partida terá transmissão ao vivo do Esporte Interativo.

"Vai ter um gostinho de final, porque a Rússia também não esperava ficar fora da decisão. Essa vitória vai ser um presente, como ganhar a medalha de ouro", disse a camisa 1 do Brasil, referindo-se ao fato de as russas, que eram favoritas ao tetracampeonato mundial, terem sido eliminadas pela França nas quartas de final.

Para dar o presente de aniversário ideal para Chana, o Brasil vai apostar na velocidade para superar o forte time russo, segundo a armadora Francine. "Elas são bem mais fortes fisicamente, mas nós somos mais rápidas. Assim, podemos roubar bolas e conseguir fazer gols nos contra-ataques", afirmou a camisa 20. "A Rússia é uma das equipes mais completas do mundo e tem um ataque muito forte. Espero que nosso estilo de jogo se encaixe bem com o delas", completou o técnico do Brasil, Morten Soubak.

Atleta mais experiente da Seleção e titular desde 1998, Chana foi um dos destaques da campanha do Brasil no Mundial. Na vitórias contra a França por 26 a 22 na terceira rodada da fase preliminar e contra a Croácia por 32 a 31 ontem (16), a atleta brilhou e teve seu nome gritado pelos torcedores no Ibirapuera.

As boas atuações debaixo das traves renderam à catarinense de Capinzal o reconhecimento do Comitê Olímpico Brasileiro: ela foi escolhida a melhor atleta do handebol brasileiro neste ano. "Isso é maravilhoso. A gente não joga por causa desse reconhecimento, mas sempre é bom, dá mais motivação", afirmou a atleta, que defende o Randers, da Dinamarca.

Tetracampeã dos Jogos Pan-Americanos com a Seleção (Winnipeg/1999, Santo Domingo/2003, Rio de Janeiro/2007 e Guadalajara/2011) e com três Jogos Olímpicos no currículo (Sydney/2000, Atenas/2004 e Pequim/2008), a camisa 1 deixa aberta a possibilidade de disputar os Jogos de Londres, no ano que vem. "Já conversei com o Morten e vamos ver o que vai acontecer", disse.

Depois de Brasil e Rússia, outras três partidas encerram o Mundial. Angola e Croácia se enfrentam pela sétima colocação às 11h45. Na sequência, jogam Dinamarca e Espanha na disputa pela medalha de bronze. A grande final entre França e Noruega será às 17h15.

Fonte: redacao@photoegrafia.com.br / www.photoegrafia.com.br

sábado, 17 de dezembro de 2011

Brasil ganha da Croácia e garante melhor classificação em um Mundial Feminino de Handebol.


O Brasil já garantiu sua melhor colocação na história dos Mundiais Femininos de Handebol. Com a vitória sobre a Croácia hoje (16) por 32 a 31 (14 a 15 no primeiro tempo), no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo, a Seleção comandada por Morten Soubak vai disputar o quinto lugar contra a Rússia no domingo (18), às 9h, no mesmo local. Em 2005, as brasileiras ficaram em sétimo, melhor posição até então.

"Mostramos que temos muita raça e determinação e que queremos, e podemos, chegar muito longe", comentou a goleira Chana, um dos destaques contra as croatas. No segundo tempo, ela emplacou sequência de seis defesas, impedindo que as rivais saíssem do 24º gol durante cinco minutos. "Goleira está aí para isso, para fazer a diferença", completou a veterana, escolhida como destaque do handebol neste ano pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB).

A Seleção Brasileira entrou um pouco apática em quadra, tanto no primeiro como no segundo tempo. A defesa não funcionou e as finalizações não foram eficientes. Por isso, a Croácia chegou a abrir 12 a 6. As donas da casa só tomaram à frente no placar aos 21 minutos da etapa final, com gol da central Ana Paula, outro destaque no jogo. A mudança de comportamento da equipe deveu-se mesmo a Francine, que balançou a rede seis vezes. A meia-direita começou no banco, como de costume, e foi decisiva nas duas etapas.

"Nós, que não começamos jogando, estamos sempre prontas para entrar. O grupo é tão unido que torcemos para que ninguém precise entrar tão rápido. E elas (titulares) também nos dão força quando vamos para o jogo", brincou. "Agora, queremos conquistar o quinto lugar", completou.

O técnico Morten Soubak destacou a satisfação de ter obtido a melhor colocação do Brasil em Mundiais. "Estamos muito felizes com o jogo de hoje e com a posição histórica. O sonho da medalha escapou das nossas mãos em 15 segundos na derrota para a Espanha (pelas quartas de final), mas a Alessandra (psicóloga) fez um grande trabalho de recuperação e levantou as meninas. Mostramos que conseguimos nos superar. Estão todas de parabéns."

Na primeira partida do dia no Ibirapuera, Rússia venceu Angola por 41 a 31 (17 a 18 no primeiro tempo). Assim, as angolanas enfrentam as croatas no domingo, às 11h45, no mesmo local, pelo sétimo lugar.

Com a vitória do Brasil, a América já é o segundo continente mais bem colocado no Mundial, atrás apenas da Europa. Por isso, a República Dominicana, bronze no Pan de Guadalajara, ganhou o direito de disputar o Pré-Olímpico de Londres-2012, que será realizado de 25 a 27 de maio, na Europa. As brasileiras, campeãs no México, já estão garantidas nas Olimpíadas. A Argentina, vice no Pan, também estará no Pré-Olímpico.

Fonte: redacao@photoegrafia.com.br / www.photoegrafia.com.br

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Brasil luta, mas Espanha vence por um gol e vai à semifinal do Mundial Feminino de Handebol‏.


Em jogo equilibrado do começo ao fim, a Seleção Brasileira não resistiu à Espanha e acabou sendo eliminada do Mundial Feminino de Handebol hoje (14), no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo, pelas quartas de final. As donas da casa deixaram a vitória escapar no último minuto e perderam para as europeias por apenas um gol de diferença: 27 a 26 (19 a 17 no primeiro tempo). O Brasil pega a Croácia na sexta-feira (16), às 14h30, no Ibirapuera, para seguir na briga pelo quinto lugar. Já as espanholas, que ficaram em quarto na última edição do torneio, na China, em 2009, enfrentarão a Noruega na semifinal às 20h, no mesmo dia e local.

As visitantes foram superiores em quadra apenas nos oito primeiros minutos e abriram 6 a 1. Foi quando as brasileiras reagiram, principalmente com Deonise, que emendou sequência de cinco gols, colaborando para que o placar ficasse empatado em 7 a 7. A partir daí, o confronto começou a ficar parelho e tomava à frente quem errava menos. A defesa do Brasil melhorou e a Espanha passou a errar nas finalizações, cenário que se repetiu e se inverteu em vários momentos do segundo tempo.

Embalada pelo show da torcida - cerca de 4.500 na arquibancada -, a Seleção dava sinais de que seguraria as espanholas até o fim, mesmo perdendo por um gol de diferença. No entanto, aos 21 minutos da etapa final, permitiu que as rivais voltassem a abrir dois. Alexandra Nascimento, destaque do Brasil na primeira fase e nas oitavas de final, recebeu marcação forte e pouco foi acionada. A jogadora, ao lado de Deonise, eleita a melhor do jogo, sustentou a igualdade (25 a 25 e 26 a 26). No minuto final, as donas da casa cederam contra-ataque, e Elisabeth Pinedo fez o gol da classificação da Espanha.

"Entramos muito ansiosos. Mas no primeiro tempo o ataque foi muito bem e no segundo a defesa estava forte. Foi por um detalhe que não conseguimos vencer", avaliou o dinamarquês Morten Soubak, treinador da Seleção. Deonise repetiu a fala e destacou que a equipe precisará analisar o que faltou. "Precisávamos estar muito concentradas. Jogos assim são decididos em detalhes, mas eu não sei dizer quais faltaram. Terá de ser um olhar do Morten."

Alexandra lamentou a eliminação e agradeceu a torcida. "Cometemos alguns erros e isso não é permitido em um jogo de quartas de final. Contar só com a sorte em uma decisão não é suficiente", comentou. "Estamos muito felizes por ter visto o ginásio mais cheio a cada dia. Só temos a agradecer. Hoje foi maravilhoso, impressionante. Tive a sensação de que os torcedores estavam dentro da quadra e isso conforta."

O Brasil deixa o Mundial tendo feito sua melhor campanha na primeira fase do torneio, invicto, com cinco vitórias em cinco jogos, e classificação em primeiro para as oitavas. Caso vença a Croácia na sexta-feira, a Seleção vai disputar o quinto lugar no domingo (18) com o vencedor de Rússia e Angola. Dessa forma, ainda tem chances de superar o sétimo lugar conquistado em 2005, na Rússia, sua melhor colocação na história do campeonato.

Fonte: redacao@photoegrafia.com.br / www.photoegrafia.com.br

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Brasil está nas quartas de final do Mundial Feminino de Handebol.


Um passeio contra a Costa do Marfim e a vitória elástica por 35 a 22 (15 a 8 no primeiro tempo). Assim, a Seleção Brasileira está nas quartas de final do Mundial Feminino de Handebol e volta a jogar na quarta-feira (14), às 20h, contra a Espanha. Os destaques foram, mais uma vez, a goleira Chana, que teve aproveitamento de 50%, e Alexandra, artilheira da noite com dez gols e eleita a melhor da partida.

Foi a ponta-direita que fez os três primeiros gols do Brasil. Aos dez minutos, tinha marcado cinco vezes, e Chana já dava início à ótima sequência de defesas. As marfinenses, no entanto, pouco fizeram durante os 60 minutos. Apáticas em quadra, sobretudo no segundo tempo, acumularam erros de passe e finalizações, facilitando a vida das donas da casa, que já eram superiores.

No fim do jogo, a goleira Babi proporcionou replay dos últimos minutos contra a Tunísia, na primeira fase: arriscou de longe e acertou, para sacramentar a vitória da Seleção. No entanto, a arbitragem alegou que a sinalização sonora já havia determinado o fim do jogo e não validou o gol.

Outra jogadora que brilhou foi a central Ana Paula, autora da maior parte das assistências. "Minha função é proporcionar a melhor condição de arremesso para as meninas e, graças a Deus, estou conseguindo fazer isso."

Alexandra comemorou outra boa atuação. "É tudo muito rápido na hora do jogo. Não dá para pensar em acertar ‘x’ bolas e fazer gols bonitos. Meu objetivo é ajudar a equipe. Fico quietinha na ponta. Se a bola vem, eu agradeço e tento não desperdiçar", brincou. "Essa característica de ser artilheira começou nos últimos anos, porque veio com a experiência", completou a jogadora, que está em seu terceiro Mundial.

Já com a cabeça nas quartas de final, Chana adiantou o que espera das espanholas. "Não é uma surpresa. Todos sabem da qualidade da Espanha. É um time que não entra em quadra para brincar. Vou tentar passar tranquilidade para as meninas, porque ter calma será um fator fundamental." Por coincidência, Silvia Navarro, goleira das europeias, também vem fazendo um ótimo Mundial. "A quarta-feira promete um duelo de goleiras", arriscou a pivô Dara, que joga no Bera Bera, da Espanha.

Confrontos das quartas de final

Quarta-feira (14), no Ginásio do Ibirapuera (São Paulo)

11h45 - Rússia x França
14h30 - Angola x Dinamarca
17h15 - Croácia x Noruega
20h - Espanha x Brasil

Confira resultados, tabelas e outras informações no site www.handballbrazil2011.com.


Fonte: redacao@photoegrafia.com.br / www.photoegrafia.com.br

domingo, 11 de dezembro de 2011

Costa do Marfim vence e será rival do Brasil nas oitavas de final do Mundial Feminino de Handebol‏.


A Seleção Brasileira Feminina de Handebol vai enfrentar Costa do Marfim nas oitavas de final do Campeonato Mundial. Hoje (9), a equipe africana avançou aos playoffs em quarto lugar no Grupo D, ao derrotar o Uruguai por 31 a 24 (12 a 12 no intervalo) no Ginásio Adid Moyses Dib, em São Bernardo. O duelo decisivo entre brasileiras e marfinenses será na segunda-feira, no Ibirapuera, em horário ainda a ser definido.

Forte fisicamente, Costa do Marfim tem como principais jogadoras a pivô Bredou Paula Gondo e a armadora Ncho Elodie Mambo. A defesa é o ponto fraco da equipe, que admite ser inferior ao Brasil. "Elas são melhores, mas a pressão estará toda com as brasileiras, que jogam em casa", disse Mambo. "Estamos contentes de chegar às oitavas e vamos jogar tranquilas", disse Gondo.

Costa do Marfim e Uruguai fizeram partida equilibrada e sentiram o cansaço do dia anterior. Na quinta, as africanas foram superadas pela Dinamarca por 38 a 17, enquanto as uruguaias venceram a Argentina, de virada, por 19 a 16. "Não fomos muito bem no primeiro tempo. Sentimos um pouco a pressão de vencer para avançar no torneio. Depois, melhoramos", explicou Mambo.

Com apenas uma vitória no torneio, a primeira de sua história em Mundiais adultos, o Uruguai vai agora para a disputa da President's Cup ao lado da Argentina.

No Grupo A, em Santos, Angola fez a festa na Arena Santos. A equipe venceu a Alemanha por 25 a 22 e garantiu presença nas oitavas de final. O duelo, que abriu a rodada final da primeira fase da chave, foi nervoso desde o início, mas apresentou o time africano sempre à frente no placar. O apito final deu início à festa das jogadoras e da torcida de Angola, que enfrentará a Espanha nas oitavas de final.

"Seria injusto se não estivéssemos na próxima fase. Apresentamos bom nível em todos os jogos. Entraremos em quadra contra a Espanha para jogarmos uma verdadeira final", disse o técnico angolano, Eduardo Vivaldo Francisco. "Este é um momento especial para o grupo. Todas as jogadoras estão de parabéns pela garra", analisou Luisa Kiala, eleita o destaque da partida.

A rival das angolanas na próxima etapa teve vida fácil hoje. A Espanha confirmou o amplo favoritismo e derrotou a Austrália por 39 a 9 (18 a 5 no primeiro tempo) e garantiu o segundo lugar do Grupo B, disputado no Ginásio José Corrêa, em Barueri. A equipe ficou atrás apenas da Rússia na chave.

No Grupo C, com sede no Ginásio do Ibirapuera, a partida entre Japão e Cuba abriu a rodada de ontem e garantiu as orientais nas oitavas de final, após derrotarem as cubanas por 32 a 24 (16 a 9 no primeiro tempo). As asiáticas se juntaram a Brasil, primeiro da chave, França e Romênia. Francesas e romenas jogam às 17h15 para definir segunda e terceira posições.

O técnico do Japão, Kyungyoung Hwang, comemorou a vitória, mas já está de olho nas oitavas de final. "Estamos muito satisfeitos com a classificação. O que nos falta é força física", comentou. "Queremos ir mais longe no Mundial e vamos lutar por isso", disse Aiko Hayafune.

Do outro lado, Cuba amargou sua quinta derrota em cinco jogos e vai disputar a President's Cup. "O time melhorou, mas continua muito instável", admitiu o assistente-técnico Pedro Olivares. "Precisamos crescer na parte defensiva e na disciplina tática. Ainda temos um caminho para percorrer, já que todas as jogadoras estão em seu primeiro Mundial", completou Maidoly Machado.

Fonte: redacao@photoegrafia.com.br/www.photoegrafia.com.br

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Brasil derrota Japão e faz jogo chave contra a França amanhã (6) pelo Mundial Feminino de Handebol.


Torcida a favor fazendo "ola", gritando o tempo todo e, com uma grande bandeira estendida. Como contraponto, meia dúzia de torcedores japoneses. Esse foi o cenário da segunda vitória da Seleção Brasileira no Mundial Feminino de Handebol, hoje (5), contra o Japão, por 32 a 24 (16 a 12), no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo, sede do Grupo C. O próximo passo rumo às oitavas de final será a França, atual vice-campeã do torneio, amanhã (6), às 19h45. As duas equipes estão invictas e disputam a liderança do grupo.

Logo no início, o clima contagiou as jogadoras quando o público continuou a cantar o Hino Nacional mesmo quando o serviço de som parou de tocar. Embalado, o Brasil bloqueou a primeira jogada das adversárias com a pivô Dara e, no contra-ataque, a armadora-esquerda Deonise abriu o placar. A Seleção abriu vantagem e continuou com boa marcação, mas o Japão cresceu ao passar a explorar bem os dribles.

Na segunda etapa, as brasileiras repetiram alguns erros do primeiro tempo, como troca de passes precipitada. A boa atuação das goleiras foi um dos pontos positivos da partida: se no início Bárbara (Babi) brilhou, Chana também fez defesas difíceis. "Nós dependemos bastante da boa marcação, e as meninas foram muito bem. Fico feliz de ter conseguido ajudar a equipe a sair com a vitória", destacou Babi.

O treinador do Brasil, Morten Soubak, admitiu que é necessário corrigir alguns pontos para as próximas partidas. "Precisamos melhorar em muitos fundamentos, em especial nos passes. É fundamental trabalhar mais a bola e ter paciência para capricharmos nas finalizações."

Sobre a França, próximo adversário, Morten pediu atenção especial com a pivô Allison Pineau, camisa 7. "É uma das melhores equipes do mundo e pode complicar para o nosso lado. As francesas têm um físico excepcional e sabem usar isso muito bem. Mas a Pineau não se aproveita tanto disso. A especialidade dela é ser racional e enxergar muito bem as jogadas."

O técnico francês, Olivier Krumbholz, aponta equilíbrio no duelo contra o Brasil. "Assim como nós, as brasileiras formam uma equipe de muita qualidade. Não acredito que um dos dois esteja em vantagem. As chances são as mesmas, 50% para cada lado. Hoje (na vitória contra a Tunísia), demos 40% do que podemos. Amanhã, precisamos dar 80%", alertou.

Alexandra Nascimento, ponta-direita da Seleção, foi escolhida a melhor jogadora do confronto com as japonesas. Alê dividiu a artilharia da noite com Shiori Kamimachi, do Japão, com sete gols. Além de Brasil, Japão, Tunísia e França, o Grupo C do Mundial conta com Cuba e Romênia. Além de Brasil x França, a rodada de amanhã no Ibirapuera terá ainda Tunísia x Cuba, às 15h, e Romênia x Japão às 17h15.

BRASIL: Chana Masson (goleira), Barbara Arenhart (goleira), Dara (2), Alexandra Nascimento (7), Samira Rocha (2), Daniela Piedade (1), Fernanda Silva (2)., Ana Paula Rodrigues (5), Jéssica Quintino (1), Silvia Helena Pinheiro (3), Moniky Bancilon (0), Duda (6), Mayara Moura (1) e Deonise Cavaleiro (2). Treinador: Morten Soubak

JAPÃO: Kumi Mori (goleira), Hiromi Tashiro (goleira), Kaori Fujima (goleira), Shiori Kamimachi (7), Aide Uegaki (0), Shio Fuji (3), Yumiko Yamano (2), Karina Maki (0), Yuko Arihama (4); Mayuko Ishitate (2), Aiko Hayafune (2) e Shiori Nagata (4). Treinador: Kyungyoung Hwang.

Fonte: redacao@photoegrafia.com.br / www.photoegrafia.com.br

Brasil enfrenta o Japão em busca da segunda vitória no Mundial Feminino de Handebol.


Encarar todo jogo como difícil. Esse é o pensamento da Seleção Brasileira Feminina de Handebol para o Campeonato Mundial, que está sendo disputado em São Paulo. E a frase será ainda mais reforçada no grupo até amanhã (5), quando a equipe volta ao Ginásio do Ibirapuera, na Capital, às 19h45, para enfrentar o Japão, adversário que, teoricamente, não é dos mais complicados. Na estreia, o Brasil derrotou as cubanas na sexta (2), por 37 a 21, e as japonesas perderam para a França ontem (4), por 41 a 22.

Quem falou sobre essa filosofia de trabalho da Seleção foi a central Mayara. "Passada a ansiedade do primeiro jogo, claro que estamos um pouco mais tranquilas. Mas não podemos nos acomodar e entrar em quadra achando que vai ser fácil ganhar só porque o adversário não é forte como uma Rússia, por exemplo. Todos os times estão igualmente motivados", comentou. "Acho que o mais importante para amanhã é ajustarmos as finalizações. Perdemos alguns gols fáceis contra Cuba", completou a jogadora, que treinou com o grupo ontem à tarde, no Pinheiros.

Fernanda, artilheira da estreia com oito gols, adiantou quais cuidados especiais as brasileiras precisam ficar atentas contra o Japão. "É uma equipe bastante rápida e que consegue surpreender durante o jogo, principalmente na formação da defesa. Estudamos bastante esse fator, e a dica do Morten (Soubak, técnico da Seleção) é uma só: concentração para não nos abalarmos quando elas mudarem o jeito de jogar. Além disso, somos mais fortes fisicamente e esse é um ponto a nosso favor que podemos explorar."

Também amanhã, o Ginásio Ibirapuera receberá outros dois confrontos do Grupo C pela segunda rodada. Às 15h, entram em quadra Cuba e Romênia. Em seguida, às 17h15, será a vez de Tunísia e França. O Mundial, disputado entre 24 seleções, vai até o dia 18 de dezembro. As cidades de Santos (Grupo A), Barueri (Grupo B) e São Bernardo do Campo (Grupo D), também recebem partidas.

Equipes do Grupo D retornam ao ginásio para treinos

Assim como no grupo do Brasil, as equipes do Gupo D, sediado em São Bernardo do Campo, também estão de folga hoje (4) na tabela. Todas elas (Suécia, Argentina, Dinamarca, Uruguai, Croácia, Costa do Marfim) treinaram no Ginásio Poliesportivo Adib Moysés Dib.
Fonte: redacao@photoegrafia.com.br / www.photoegrafia.com.br

domingo, 4 de dezembro de 2011

Brasil estreia com vitória no Mundial Feminino de Handebol


A Seleção Brasileira de Handebol estreou com vitória no Mundial Feminino, nesta sexta-feira (2), no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo. A equipe comandada pelo dinamarquês Morten Soubak venceu Cuba por 37 a 21 (17 a 11 no intervalo). As duas equipes estão no Grupo C da competição, sediado em São Paulo. Completam a chave França, Romênia, Tunísia e Japão.

A estratégia armada pelo treinador Morten Soubak de fortalecer a defesa e contra-atacar com velocidade funcionou. Foi em um contra-ataque que a ponta-direita Alexandra abriu o placar para o Brasil, logo no primeiro minuto de jogo. Apoiada pela torcida, a equipe brasileira não diminuiu o ritmo e encerrou o primeiro tempo vencendo por 17 a 11. A etapa final foi praticamente igual à primeira: Brasil forte nos contra-ataques e na marcação. Cuba não conseguiu passar pelo bloqueio armado pelo time da casa e viu a Seleção Brasileira vencer por 37 a 21.

"Nossa defesa se comportou bem e tivemos bom aproveitamento nos contra-ataques, mas a gente podia ter tido um melhor desempenho nos lançamentos. Mas foi uma boa estreia", disse o técnico Morten Soubak.

O destaque foi a armadora-esquerda do Brasil Eduarda Amorim, Duda, escolhida a melhor jogadora da partida. Para ela, atuar em casa foi um fator importante na vitória brasileira. "Foi legal ter a torcida nos apoiando e nós sentimos isso. Apareceu até mais gente do que a gente esperava e a gente torce para ter mais pessoas nos próximos jogos", afirmou.

As duas equipes voltam a entrar em quadra na segunda-feira (5). Às 15h, Cuba enfrenta o Japão e, às 19h45, é a vez de o Brasil jogar contra a França. Dois jogos encerram amanhã (3) a primeira rodada do Grupo C: Romênia x Tunísia, às 15h, e França x Japão, às 17h15.

BRASIL: Chana Masson (goleira), Barbara Arenhart (goleira), Fabiana Diniz, a Dara (3), Alexandra (7), Samira (4), Dani Piedade (3), Fernanda (8), Ana Paula (2), Jéssica (1), Silvia (1), Eduarda Amorim, a Duda (3), Francine (2), Mayara (1), Deonise (2), Alessandra (0).
Técnico: Morten Soubak

CUBA: Rivero (goleira), Miranda (goleira), Llovera (goleira), Valdez (0), Duanis (0), Zulueta (1), Hernandez (6), Lusson Miranda (2), Machado (1), Abreus (1), Zamora (0), Milan (9), Matos (1)
Técnico: Lorenzo Verdecia

Fonte: redacao@photoegrafia.com.br/ www.photoegrafia.com.br

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Seleções Alagoanas Infantil e Cadete Masculina e Feminina em intercâmbio em Recife.



As seleções alagoanas de handebol infantil e cadete (masculina e feminina) encontram-se em Recife para um intercâmbio entre os estados de Alagoas e Pernambuco. As seleções infantis estarão disputando o segundo turno do campeonato pernambucano 2011 da categoria. No primeiro turno ambas as equipes foram vice-campeãs, e desta forma irão em busca do título do segundo turno para provocar jogos extras com as equipes do Souza Leão e do Português, campeões do primeiro turno, no feminino e no masculino respectivamente. Já as equipes cadetes irão para jogos amistosos com as seleções pernambucanas e escolas na categoria juvenil, visando o fim da temporada 2011 e o início da temporada de 2012, já que um dos primeiros campeonatos da CBHb é a Copa Nordeste de Seleções Cadetes. Os professores Antônio Paulo e Ricardo Souza acreditam em bons jogos, e esperam que as seleções infantis possam ser campeãs do segundo turno para assim brigar pelo título do campeonato.

Brasil abre Mundial Feminino de Handebol.


A Seleção Brasileira joga contra Cuba amanhã (2), às 21h, na abertura do Mundial Feminino de Handebol. A partida será no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo, e terá transmissão ao vivo do Esporte Interativo. Comandado pelo dinamarquês Morten Soubak, o Brasil vem embalado depois de vencer três amistosos preparatórios, contra Espanha (28 a 24, no sábado), Holanda (30 a 27, domingo) e Montenegro (28 a 24, na terça-feira).

"Estreia sempre é especial. Estamos prontos para o torneio. Cuba é uma equipe muito forte fisicamente, mas nos preparamos bem para esta partida. Vamos jogar da mesma forma como fizemos nos amistosos e tentar explorar os contra-ataques para sair com a vitória", disse o treinador.

Participam do Mundial 24 seleções. Brasil e Cuba estão no Grupo C, junto com França, Romênia, Tunísia e Japão, com sede em São Paulo. Em Santos, ficam as seleções do Grupo A: Noruega, Alemanha, Angola, Islândia, China e Montenegro. O Grupo B, em Barueri, é composto por Rússia, Espanha, Holanda, Coreia do Sul, Cazaquistão e Austrália. No Grupo D, em São Bernardo do Campo, estão Dinamarca, Suécia, Argentina, Uruguai, Costa do Marfim e Croácia.

O campeão do torneio se classifica automaticamente para os Jogos Olímpicos, no ano que vem. Os outros seis melhores que ainda não estiverem com vaga garantida em Londres vão disputar um Pré-Olímpico no ano que vem, do qual saírão mais seis classificados.

Atleta mais experiente da Seleção, a goleira Chana Masson acredita que o Brasil tem tudo para fazer uma boa campanha. "Faz tempo que temos condições de conquistar um resultado importante. Na última Olimpíada (2008, em Pequim) e no último Mundial (2009, também na China), a Seleção jogou bem. A gente perdia no finalzinho por um ou dois gols. Nosso grupo agora tem chances reais", disse a jogadora, de 32 anos. A melhor classificação da equipe até aqui foi o sétimo lugar no Mundial da Rússia, em 2005.

Na opinião de Chana, a equipe precisa, primeiro, pensar em se classificar na primeira fase para depois pensar no pódio", disse a atleta de 32 anos. "Já disputei muitos jogos, várias finais e, se a equipe precisar, vou estar aí, independetemente de começar jogando. Vou colocar minha experiência em quadra para ajudar", completou.

Fonte: redacao@photoegrafia.com.br/www.photoegrafia.com.br

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Ídolo na Hungria, Eduarda Amorim, a Duda, quer casa cheia no Mundial.


Idolatrada na Hungria, onde joga desde 2009 no Györi Audieto KC, Eduarda Amorim, a Duda, armadora-esquerda da Seleção Feminina de Handebol, quer ver o Ginásio do Ibirapuera lotado pela torcida brasileira durante o Mundial Feminino, que será disputado em São Paulo entre os dias 2 e 18 de dezembro. Seu sonho é reviver em terras brasileiras o clima de euforia que está acostumada a saborear em solo europeu.

"Tomara que os torcedores compareçam para nos apoiar. A atmosfera de jogar no Brasil é legal e deve ser ainda melhor no Mundial. Será muito especial atuar aqui. Sabemos que a cobrança será grande, mas estamos nos preparando para isso", disse Duda, com a experiência de já ter disputado uma competição grande no País: os Jogos Pan-Americanos de 2007, no Rio.

Realizada profissionalmente, a atleta de 25 anos conta que, na Europa, diferentemente do Brasil, a torcida a reconhece fora dos ginásios. "Lá, as pessoas conhecem mais o handebol. Na rua, no mercado, as pessoas te reconhecem, é bacana. O ginásio está sempre cheio e a estrutura para treinar é boa. Estou muito feliz."

Duda iniciou a sua trajetória no handebol em Blumenau (SC), sua cidade natal. Aos 12 anos, começou a jogar no Colégio Barão do Rio Branco, e a inspiração estava dentro da própria casa. "Minha irmã (Ana Amorim) chegou à Seleção Brasileira e disputou as Olimpíadas de Atenas. Eu me empolguei e comecei a treinar."

De 1998 a 2001, Duda atuou no Blumenau. Em 2002, foi para São Paulo, onde defendeu a Metodista (2002 e 2004, ao lado da irmã) e São Caetano (2004 a 2006). Nesse período, passou pela base da Seleção Brasileira, onde se destacou. E o assédio europeu veio na sequência. Em 2006, ela foi para o Gjorce Petrov Kometal, da Macedônia, onde sua irmã jogava há dois anos. Depois de disputar as Olimpíadas de Pequim, na China, em 2008, ela se mudou no ano seguinte para o Györi, da Hungria, onde está até hoje.

Para chegar a esse patamar profissional, a catarinense teve de superar muitas dificuldades. "O que pesa mais é a saudade, ficar longe dos amigos e se adaptar a uma cultura totalmente diferente. Mas estou seguindo o meu sonho e isso supera as dificuldades", disse.

Fonte: redacao@photoegrafia.com.br/ www.photoegrafia.com.br

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Seminário Handebol do Futuro e Festival Alagoano Mirim acontecem este fim de semana.


Nesta fim de semana, sexta (25/11) e sábado (26/11), acontecerá a última etapa do Seminário Handebol do Futuro, e o Festival Alagoano Mirim (atletas nascidos em 1999/2000). O seminário ocorrerá na sexta-feira, as 19:00, no IBESA com a temática princípios táticos, e no sábado ocorrerá a clínica prática a partir das 08:00, e logo após fazendo parte do seminário acontecerá o festival mirim. As inscrições para o festival mirim ocorrerão até a sexta-feira dia 25/11, e são gratuitas. Maiores informações pelo telefone 8881-7133.

sábado, 12 de novembro de 2011

Encerrada participação de Alagoas nas Olimpíadas Universitárias/JUBs 2011.



Alagoas encerrou sua participação nas Olimpíadas Universitárias/JUBs 2011, neste sábado (12/11), com uma vitória e uma derrota. No masculino o Cesmac venceu por 33x24 a equipe da UNOESC (SC) e permaneceu na divisão especial para 2012. Já no feminino a UFAL não conseguiu vencer a equipe da UBC (DF), sendo derrotada pelo placar de 26x18, e caindo para a primeira divisão em 2012. Amanhã (13/11) ocorrem as finais da OU/JUBs 2011, com os seguintes jogos:






Clube Semanal (Divisão Especial)



09:30 - AESO (PE) x UniSant'Anna (SP) - 3/4 Fem;



11:30 - UNOPAR (PR) x UCB (RJ) - 3/4 Masc;



14:30 - UNIPAR (PR) x Doctum/FABAVI - 1/2 Fem;



16:30 - AESO (PE) x UNIP (SP) - 1/2 Masc.






Ginásio Victor Savala (Primeira Divisão)



09:30 - FM (RO) x FAMA SLZ (MA) - 3/4 Fem;



11:30 - FACEX (RN) x FASIPE (MT) - 1/2 Fem;



14:30 - ULBRA (RS) x UNIT (SE) - 3/4 Masc;



16:30 - CEAP (AP) x UCB (DF) - 1/2 Masc.






Guarani Esporte Clube (Segunda Divisão)



09:30 - UFT (TO) x UFG (GO) - 3/4 Fem;



11:30 - UFC (CE) x UFU (MG) - 1/2 Fem;



14:30 - UFAM (AM) x UFU (MG) - 3/4 Masc;



16:30 - FACSOCIAL (BA) x UCDB (MS) - 1/2 Masc.

Alagoas no jogo da "morte" nas Olimpíadas Universitárias/JUBs 2011.



Alagoas nas Olimpíadas Universitárias/JUBs 2011 (OU/JUBs) disputa hoje (12/11) o jogo da "morte", jogo este que define as equipes que ficam na divisão especial e que caem para a primeira divisão. Nas partidas de ontem (11/11) o Cesmac venceu a UFRN (RN) pelo placar de 34x15, porém não conseguiu a classificação para as semi-finais em virtude do critério de desempate, ficando em terceiro lugar no seu grupo e indo assim disputar sua permanência ou não na divisão especial de 2012, contra a equipe da UNOESC (SC). Já a UFAL sofreu nova derrota, desta feita para a UniSant'Anna (SP) por 25x14, e enfrentará a UCB (DF) para buscar sua primeira vitória e a permanência na divisão especial em 2012.

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Alagoano é voluntário em Campinas (SP).



O alagoano Gilvan Moreira, professor de Educação Física e técnico de handebol, vem ao longo dos últimos cinco anos participando ativamente dos maiores jogos esportivos do país: Olimpíadas Universitárias/JUBs e Olimpíadas Escolares/JEBs, como voluntário. Gilvan estreou como voluntário nas Olimpíadas Universitárias/JUBs em 2007 na cidade de Blumenau (SC) e de lá para cá não parou mais, com participações em Maceió 2008, Fortaleza 2009, Blumenau 2010 e agora Campinas 2011. Além de ser formado em Educação Física, Gilvan Moreira também é fotógrafo, e é nesta área que ele atua nos jogos, fazendo parte do grupo de imprensa, com jornalistas e fotógrafos da Confederação Brasileira do Desporto Univesritário (CBDU) e do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), cobrindo todo o evento.

Olimpíadas Universitárias/JUBs 2011: Cesmac e UFAL representam Alagoas no handebol.



Campinas (SP) esta sendo a capital brasileira do desporto universitário, pois lá ocorre as Olimpíadas Universitárias/JUBs 2011 (OU/JUBs). Nesta semana (09 a 13) acontecem as modalidades coletivas de quadra, e no handebol Alagoas esta sendo representada pelo Cesmac (masculino) e UFAL (feminino).Ambas as equipes estão na divisão especial (considerada a elite dos jogos), onde nos JUBs apartir de 2011 as modalidades coletivas estão sendo disputadas em três divisões: divisão especial (08 equipes), primeira divisão (08 equipes) e segunda divisão (até 11 equipes). Ontem (09/11) o handebol alagoano estreiou nas OU/JUBs com derrotas para UCB/RJ no masculino (UCB/RJ 26x18 Cesmac) e para UNIPAR/PR no feminino (UNIPAR/PR 35x15 UFAL).Hoje (10/11) nossas equipes voltaram a quadra com o Cesmac reabiltando-se contra a UNOPAR/PR pelo placar de 25x24, e a UFAL sofrendo uma nova derrota, desta feita frente a UNIVERSO/RJ por 35x12. Amanhã teremos os últimos confrontos da primeira fase com a UFAL enfrentando a UniSant'Anna/SP as 08:30 (de Brasília) atrás da sua primeira vitória, e o Cesmac enfrentando a UFRN/RN as 14h (de Brasília) na busca da classificação para a semi-final. Boa Sorte aos nossos representantes!!!

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Homenagem do Professor Eduardo "Proffa" Souza para o Professor "Lelo".

Luto
- Por Eduardo Proffa -

As mãos
Enxugam as lágrimas no rosto
Enquanto o corpo é velado ao centro

As mãos
Acendem as brancas velas
Dando o ultimo brilho de luz ao ser

As mãos
Apertam as outras
Que trazem conforto nas condolências

A dor
Que sufoca
Vem com
O perene pesar

As mãos
Seguram o ataúde

O transporte conduz a procissão

As mãos
Cavam o túmulo
A semântica por si só é aflorada

As mãos
Unem-se no louvor
Na ladainha das vozes é o adeus da palavra

O sentimento
Que chora
Vem com uma
Febril saudade.

LUTO.



A Federação Alagoana de Handebol e o Handebol Alagoano encontram-se de luto pelo falecimento do Prof. Welligton da Silva "Lelo", na manhã de hoje. Enviamos nossas condolências para seus familiares e esperamos que Deus lhes dê forças para continuar suas vidas. Vai com Ele Lelo.

terça-feira, 8 de novembro de 2011

TERMINOU O PRIMEIRO TURNO INFANTIL.

A rodada de ontem(06/11) que foi realizada no clube Português do Recife definiu os vencedores do primeiro turno infantil masculino, o Português/AESO que as 10:30 jogou e venceu o Atlético/AL por 16x15 em um jogo muito disputado que terminou o primeiro tempo empatados em 6 gols, no segundo tempo o jogo continuou com o mesmo ritmo das duas equipes e foi decidido próximo ao final da partida, que teve como artilheiro o atleta alagoano Roniele Lima do Atlético/AL com 7 gols, e a arbitragem de Diego Leite e Jailton Soares, trabalhando na mesa Tegea Camarotti, delegada Tegea Camarotti. No feminino o Souza Leão que terminou empatado com as meninas alagoanas no número de pontos, saldo de gols, sendo decidido no critério seguinte, a letra F do artigo 7.7 do regulamento geral da FPH, que determina o critério de maior número de gols prós, isso por que no jogo que foi realizado ontem as 11:30 6/U- Inf F Barrozo / AL 16x06 Português/AESO, com o primeiro tempo com placar favorável as meninas de Alagoas por 6x2, que teve como artilheira da partida a atleta do Barrozo/AL Carolina Verçosa com 6 gols, e a arbitragem de Diego Leite e Jailton Soares, trabalhando na mesa Tegea Camarotti, delegada Tegea Camarotti. Ao final construiu um saldo de 22 gols igual ao saldo Souza Leão, pois para o resultado do wxo fica determinado que será o maior placar do turno, com isso empatados em número de vitorias e no saldo de gols, o próximo critério de desempate passa a ser o maior número de gols prós, que apontou o Souza Leão com 74 gols prós contra 62 gols prós do Barrozo/AL. As próximas rodadas com a presença das equipes alagoanas serão realizadas nos dias 3 e 4 de dezembro, a programação para a semana que inicia hoje será reduzida em virtude da realização da fase final do Jocipe, Jub´s e Copa Campina Grande, só terá uma rodada programada para o dia 09/11/11.


domingo, 6 de novembro de 2011

DIA ALAGOANO NO PERNAMBUCANO 2011.

Ontem(05/11) aconteceu mais uma rodada do pernambucano 2011, com a realização de 6 jogos no clube Português do Recife, com o primeiro um adulto feminino com inicio as 09:00 2/U-2º.t Ad F Atlético do Recife 30x12 Barrozo, a equipe do Atlético começou impondo seu ritmo e no primeiro tempo já vencia por 14x04, sendo a artilheira da partida foi Talita Correia atleta da equipe do Atlético com 06 gols, a arbitragem de Vinicius Macieira e Monique Costa, trabalhando na mesa Tegea Camarotti, delegado Vinicius Macieira, na segunda partida um infantil masculino as 10:40 5/U- Inf M Atlético/AL 28x13 Barrozo, a equipe do Atlético/AL representado pela seleção alagoana, parte da parceria entre as duas federações, teve uma superioridade do inicio ao fim com um primeiro tempo com placar favorável aos alagoanos por 12x05, tendo também o artilheiro da partida com 07 gols, o atleta Daniel Nunes, arbitragem de Diego Leite e Monique Costa, trabalhando na mesa Vinicius Macieira e Tegea Camarotti, delegado Vinicius Macieira, na terceira partida, um infantil feminino 5/U- Inf F Barrozo/AL 18x18 Souza Leão a equipe do Barrozo/AL representado pela seleção alagoana que obteve uma vitoria parcial no primeiro tempo pelo placar de 10x09, segundo tempo faltando 5 segundos para o fim do jogo sofreu o gol de empate, a artilheira da partida com 08 gols, foi a atleta Paula Nascimento da equipe de Souza Leão, a arbitragem de Diego Leite e Jailton Soares trabalhando na mesa Vinicius Macieira e Tegea Camarotti, delegado Vinicius Macieira , na quarta partida um infantil masculino 13:00 6/U- Inf M Visão/IBRADESP 16x32 Atlético/AL, com a equipe do Visão jogando com um goleiro improvisado, não teve chance e no primeiro tempo já perdia pelo placar de 13x09 tendo como artilheiro da partida com 11 gols, o atleta Daniel Nunes da equipe do Atlético/AL, arbitragem de Jailton Lopes e Elton Alves trabalhando na mesa Vinicius Macieira e Tegea Camarotti, delegado Vinicius Macieira, na quinta partida um adulto masculino as 15:40 2/U-2º.t Ad M Atlético do Recife 23x39 Português/AESO com um primeiro tempo em favor do Português/AESO com placar de 21x10, que teve o atleta Welton Lima do Português/AESO com 09 gols arbitragem de Jailton Lopes e Jailton Soares trabalhando na mesa Vinicius Macieira e Tegea Camarotti, delegado Vinicius Macieira na sexta partida um infantil feminino 5/U- Inf F Barrozo /AL x AR/Anglo lamentável WxO em favor da equipe do Barrozo/AL, arbitragem de Jailton Soares e Elton Alves trabalhando na mesa Vinicius Macieira e Tegea Camarotti, delegado Vinicius Macieira.


quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Seleções Infantis participarão do campeonato pernambucano de handebol.

Neste fim de semana (05 e 06/11), as seleções infantis de handebol masculina e feminina, participarão do campeonato pernambucano de handebol 2011. O convite surgiu da Federação Pernambucana, com o intuito de formar uma parceria com a Federação Alagoana na busca de intercâmbio e cooperação técnica, visando um crescimento técnico do handebol dos dois estados em questão. O campeonato será dividido em dois turnos, com o primeiro turno ocorrendo este fim de semana (05 e 06/11) e o seguindo turno nos dias 02, 03 e 04/12.Caso os turnos tenham campeões distintos haverá uma partida extra entre os campeões para saber quem será o campeão pernambucano de 2011. As seleções de Alagoas representarão as equipes do Barrozo/Alagoas e Amigos do Porto/Alagoas, no feminino e masculino respectivamente.Este intercâmbio será de grande valia para os dois estados, pois Pernambuco tem um handebol de reconhecimento nacional, com o naipe feminino tendo destaque em todas as categorias e Alagoas reiniciando um trabalho nas categorias de base, com as equipes masculinas tendo um bom desempenho nas competições. Os jogos acontecerão no Clube Português do Recife. Desejamos uma boa competições para nossas meninas e meninos. Boa Sorte!!!

sábado, 29 de outubro de 2011

Começa segundo turno da Liga Nordeste de Clubes Adulto Masculino e Feminino.

Nesta sexta-feira (28/10), em Maceió (AL), iniciou o segundo turno da Liga Nordeste de Clubes Adulto, nos naipes masculino e feminino. Pela Liga feminina teremos os jogos da chave "B", que envolve as equipes do CECEPA/UFAL (AL), IAC/PM Santana do Ipanema (AL), Horizonte (CE) e Grêmio CIEF (PB); Na chave masculina, também chave"B", temos : CECEPA/UFAL (AL), CEUFRN (RN) e HCP (PB). Na rodada de abertura (28/10) tivemos Horizonte x Grêmio Cief, CECEPA x Ipanema, pelo feminino. O jogo da chave masculina foi CECEPA x CEUFRN. Os demais jogos do segundo turno serão no sábado (29/10) Horizonte x Ipanema e CECEPA/UFAL x Grêmio Cief (feminino) e HCP x CEUFRN (masculino); já no domingo (30/10) pelo feminino Grêmio Cief x Ipanema e CECEPA/UFAL x Horizonte, pelo masculino CECEPA/UFAL x HCP.

Encerrada Copa Nordeste Juvenil Feminina em Maceió.

Foi encerrada neste sábado (29/10), em Maceió (AL), a Copa Nordeste Juvenil Feminina de Clubes, que teve a participação das seguintes equipes: CECEPA, Cesmac/Madalena Sofia, Corinthians/Intensivo e Ipanema de Alagoas; Sohands e Grêmio Cief da Paraíba; Português de Pernambuco, e CAIC Balduino do Piaui. Os jogos da primeira fase e das semi-finais ocorreram no Ginásio Tenente Madalena, e os jogos das finais no Ginásio do Colégio Santa Úrsula/Estácio de Sá/FAL. A classificação final ficou assim:

Campeão - Português (PE);
Vice-campeão - CAIC Balduino (PI);
3 Lugar - Grêmio CIEF (PB);
4 Lugar - CECEPA (AL);
5 Lugar - Sohands (PB);
6 Lugar - Ipanema (AL);
7 Lugar - Cesmac/Madalena Sofia (AL);
8 Lugar - Corinthians/Intensivo (AL).

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Fase final da Copa Nordeste Juvenil de Handebol começa amanhã (25).

A Copa Nordeste Juvenil de Handebol entra amanhã (25) em sua última fase. Sete times masculinos e oito femininos estão no páreo pelo título das competições, realizadas no Complexo Esportivo o Ronaldão, em João Pessoa (masculino), e no Ginásio de Esportes Tenente Madalena, em Maceió (feminino). Ambas as etapas terminam sábado (29).

Pelo torneio masculino, três equipes estão na Chave A: Português/Aeso (PE), Sohandes/Maurício de Nassau (PB) e Grêmio Cief (PB). A Chave B é composta por quatro clubes: Caic Balduíno/GHC/UFPI (PI), Colégio Graccho/FMG (SE), HCP (PB) e Mocidade (SE).

No feminino, formam a Chave A Cecepa (AL), Grêmio Cief (PB), Sohandes/Maurício de Nassau (PB) e Corinthians/Intensivo (AP). Pela Chave B, jogam Português/Aeso (PE), IAC/Prefeitura Municipal de Santana do Ipanema (AL), Cesmac/Madalena Sofia (AL) e Caic Balduíno/GHC/UFPI (PI).

Tabela de jogos:

MASCULINO

Terça-feira (25)
13h - Caic Balduíno/GHC/UFPI x Mocidade
14h30 - Sohandes/Maurício de Nassau x Grêmio Cief
16h - HCP x Colégio Graccho/FMG

Quarta-feira (26)
13h - Caic Balduíno/GHC/UFPI x HCP
14h30 - Colégio Graccho/FMG x Mocidade
16h - Grêmio Cief x Português/Aeso (PE)

Quinta-feira (27)
13h - Caic Balduíno/GHC/UFPI x Colégio Graccho/FMG
14h30 - HCP x Mocidade
16h - Sohandes/Maurício de Nassau x Português/Aeso (PE)

Sexta-feira (28)
Semifinais

Sábado (29)
Decisão de quinto lugar, terceiro lugar e campeão

FEMININO

Terça-feira (25)
14h - Grêmio Cief x Sohandes/Maurício de Nassau
15h30 - Português/Aeso x Caic Balduíno/GHC/UFPI
17h - IAC/Prefeitura Municipal de Santana do Ipanema x Cesmac/Madalena Sofia
18h30 - Corinthians/Intensivo x Cecepa

Quarta-feira (26)
14h - Cecepa x Sohandes/Maurício de Nassau
15h30 - IAC/Prefeitura Municipal de Santana do Ipanema x Caic Balduíno/GHC/UFPI
17h - Português/Aeso x Cesmac/Madalena Sofia
18h30 - Corinthians/Intensivo x Grêmio Cief

Quinta-feira (27)
14h - Cecepa x Grêmio Cief
15h30 - Português/Aeso x IAC/Prefeitura Municipal de Santana do Ipanema
17h - Cesmac/Madalena Sofia x Caic Balduíno/GHC/UFPI
18h30 - Corinthians/Intensivo x Sohandes/Maurício de Nassau

Sexta-feira (28)
Semifinais

Sábado (29)
Decisão de sétimo, quinto lugar, terceiro lugar e campeã

Fonte: redacao@photoegrafia.com.br/ www.photoegrafia.com.br

Seleção Feminina conquista vaga olímpica e o tetra no Pan.


A Seleção Feminina de Handebol do Brasil está nas Olimpíadas de Londres. Neste domingo (23), a equipe comandada pelo técnico dinamarquês Morten Soubak derrotou a Argentina por 33 a 15 (15 a 5 no intervalo) e, além de garantir a vaga em Londres-2012, conquistou o tetracampeonato dos Jogos Pan-Americanos. O bronze ficou com a República Dominicana, que derrotou o México por 33 a 31 na prorrogação.

Na reedição da final dos Jogos de Santo Domingo, em 2003, a Argentina não viu a cor da bola. Desde o início, o Brasil foi superior, tanto na parte ofensiva, com destaque para a ponta-direita Alexandra e na defesa, onde brilhou a goleira Chana. Em vantagem no placar desde o início da partida, a Seleção só teve o trabalho de administrar o marcador - e as provocações e jogadas violentas das argentinas - para confirmar a vaga olímpica e o título.

"Conseguimos responder as provocações dentro de quadra, com gols", disse Alexandra, artilheira da partida com oito gols. A camisa 3 também destacou o entrosamento da equipe como um dos fatores responsáveis pela vitória. "O Morten (Soubak, técnico) conseguiu encaixar o jogo entre as atletas que jogam no Brasil e as que jogam fora" afirmou ela. Da Seleção, só atuam no País a armadora Moniky e a ponta Jéssica.

Uma das mais experientes do grupo, a goleira Chana não conteve as lágrimas no pódio. Segundo a camisa 1, o ouro em Guadalajara foi uma retrospectiva da carreira: "Quando subi no pódio, voltaram todos os anos de seleção na cabeça, cada momento, dificuldade e superação", disse a atleta de 32 anos.

Além do ponto mais alto do pódio, a equipe teve a artilheira da competição (a ponta-esquerda Fernanda, com 35 gols) e as goleiras com melhor aproveitamento defensivo. "É um grupo muito forte. Das 15 jogadoras, 11 jogam na Liga Europeia. Estão todas de parabéns", disse o técnico Morten Soubak.

"É uma emoção muito grande. Cumprimos o objetivo, que era a vaga olímpica. É um resultado que vai ajudar muito no desenvolvimento do handebol brasileiro", disse o presidente da Confederação Brasileira de Handebol, Manoel Luiz Oliveira.

O ouro em Gualajara é o quarto consecutivo das meninas do Brasil. Em 2007, no Rio de Janeiro, a vitória veio sobre Cuba. Em 2003, em Santo Domingo, a prata ficou com a Argentina e, em 1999, em Winnipeg, as canadenses, donas da casa, foram as derrotadas.

A campanha vitoriosa da Seleção Feminina em Guadalajara começou com uma goleada por 50 a 10 sobre os Estados Unidos. Depois, o País bateu Uruguai (43 a 15), República Dominicana (32 a 18), México (43 a 12) e, finalmente, a Argentina.

Trote - Uma cena inusitada fez parte da comemoração das meninas. O presidente da Confederação Brasileira de Handebol, Manoel Luiz Oliveira não escapou de ter a barba aparada pelas campeãs. De máquina em punho, as jogadoras foram se revezando para fazer a barba do dirigente, que prometera raspar no caso de as seleções masculina e feminina ganharem o ouro.

"Nunca tinha deixado barba, mas fiz um compromisso que, se o handebal caminhasse bem, ia deixar. E deixei. E prometi que tirararia tudo se conquistássemos os dois ouros. Não sei como, elas descobriram. Mas estou feliz demais, com ou sem barba", explicou.

O "segredo" foi revelado às atletas pela esposa do presidente, Márcia Oliveira. E, amahã (24), na decisão do masculino, ele pode entrar na navalha novamente. "Deixamos o bigode para os meninos cortarem hoje", brincou a pivô Dani Piedade.

Fonte: redacao@photoegrafia.com.br/www.photoegrafia.com.br

I Taça Alagoas de Handebol de Areia: resultado final.


Foi realizada neste fim de semana (22 e 23) a I Taça Alagoas de Handebol de Areia, nas areias da Praia de Pajuçara. A competição foi disputada em duas categorias, cadete masculino e feminino, e adulto masculino. As finais aconteceram neste domingo (23/10) e a classificação final ficou desta forma:

Cadete Feminino: Campeão - Colégio de São José;
Vice-campeão - COC Maceió.

Cadete Masculino: Campeão - COC Maceió "A";
Vice- campeão - Margarez Lacet "A";
Terceiro Lugar - Margarez Lacet "B".

Adulto Masculino: Campeão - Cesmac;
Vice-campeão - Confiança/Graccho (SE);
Terceiro Lugar - Handbeer.

Parabéns a TODOS!!!

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Meninas arrasam México e garantem vaga na final dos Jogos Pan-Americanos.


A Seleção Brasileira Feminina de Handebol está a um passo de conquistar o tetracampeonato dos Jogos Pan-Americanos, título que garantirá a equipe nas Olimpíadas de 2012, em Londres. Nesta sexta-feira (21), a equipe derrotou o México por 43 a 12 (20 a 5 no primeiro tempo) e avançou à final. O adversário sai do confronto entre Argentina e República Dominicana, que se enfrentam hoje (21) às 23h (horário de Brasília). A decisão será domingo (23), às 23h (de Brasília), no Ginásio San Rafael.

A equipe comandada pelo dinamarquês Morten Soubak não teve problemas para superar as donas da casa. Precisa nos lançamentos a gol e veloz nos contra-ataques, a Seleção abriu larga vantagem logo nos primeiros minutos de jogo e dominou completamente as ações. A pivô Dani Piedade e a ponta-esquerda Fernanda foram as artilheiras, com seis gols cada.

"A gente esperava que o México viesse mais forte, por ser a equipe da casa e por se tratar de uma semifinal", disse a armadora Deonise, autora de três gols. "O importante é que conseguimos nos concentrar para fazer um bom jogo. Melhoramos finalização e contra-ataque, que é o que tínhamos focado", completou.

Na avaliação da ponta-direita Jéssica, o Brasil não pode entrar no clima de 'já ganhou' na final, após as boas atuações até aqui no Pan. "Na final, o mais importante é jogarmos com humildade, sem salto alto. Acredito que somos superiores ao adversário que vier, mas precisamos mostrar isso em quadra", disse a atleta, que marcou quatro gols hoje (21).

Foi a quarta vitória brasileira no Pan. Além do México, as meninas derrotaram Estados Unidos (50 a 10), Uruguai (43 a 15) e República Dominicana (32 a 18).

Fonte: redacao@photoegrafia.com.br / www.photoegrafia.com.br

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Seleção Feminina goleia Uruguai e avança à semifinal do Pan-Americano.


A Seleção Brasileira Feminina de Handebol conseguiu sua segunda vitória nos Jogos Pan-Americanos, em Guadalajara, e garantiu vaga na semifinal do torneio. Com grande facilidade, a equipe massacrou o Uruguai na noite de hoje (17) por 43 a 15 (20 a 5 no primeiro tempo) no Ginásio San Rafael. O título no México vale vaga nos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012. O Brasil, que luta pela tetracampeonato no torneio, havia estreado com vitória sobre os Estados Unidos por 50 a 10.

O time comandado pelo dinamarquês Morten Soubak passeou em quadra. A ponta Fernanda, artilheira na estreia com dez gols e que voltou a se destacar hoje, disse que sua obrigação é colocar a bola na rede. "Como ponta, tenho que fazer os gols mesmo", comentou. A facilidade das duas primeiras rodadas (foram 93 gols a favor e apenas 25 contra) não vai provocar o relaxamento do time nas próximas rodadas, garante a artilheira. "O grupo está muito focado no título e na vaga para as Olimpíadas de Londres. Não vamos relaxar. Nosso objetivo é o ouro, mas vamos pensar etapa por etapa."

A Seleção volta à quadra quarta (19) para a terceira partida da fase de grupos, contra a República Dominicana, a partir das 13h (16h de Brasília), novamente no Ginásio San Rafael. O Brasil está no Grupo B, ao lado de Uruguai, República Dominicana e Estados Unidos. No Grupo A estão Argentina, México, Porto Rico e Chile. As duas melhores equipes de cada chave avançam às semifinais.

Tabela do Brasil - Fase de grupos

Quarta-feira (19), às 13h (16h de Brasília) - Brasil x República Dominicana

Fonte: redacao@photoegrafia.com.br/www.photoegrafia.com.br

domingo, 16 de outubro de 2011

Seleção Brasileira Masculina de Handebol inicia o Pan de Guadalajara com vitória fácil.


A Seleção Brasileira Masculina de Handebol começou com o pé direito a briga pelo título dos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara, resultado que lhe dará uma vaga nas Olimpíadas de Londres-2012. A equipe derrotou hoje (16) o Canadá por 46 a 17 (19 a 7 no primeiro tempo) no Ginásio San Rafael em sua estreia no torneio. O Brasil luta pelo tricampeonato da competição, após conquistar o ouro nos Pans de 2003, em Santo Domingo, e do Rio de Janeiro, em 2007.

Além da superioridade ofensiva, o Brasil teve um paredão em sua retaguarda. Com ótima sequência de defesas do goleiro Maik, parou o Canadá, que só marcou pela primeira vez aos dez minutos. Sem conseguir superar o sistema defensivo rival, os canadenses apelaram para as faltas. Foi uma atrás da outra, desde os primeiros momentos, inclusive no ataque. A Seleção não entrou na pilha e respondeu com gols, fechando o primeiro tempo com ampla vantagem de 19 a 7.

"É muito bom ter uma atuação satisfatória, com defesas difíceis, logo na estreia. Com certeza, isso dá um gás a mais para as próximas partidas. Mas o time todo está de parabéns. A defesa se portou como esperado e o Marcão também entrou muito bem no segundo tempo, dando sequência às boas defesas", destacou Maik, referindo-se ao irmão, também goleiro.

Na segunda etapa, a equipe manteve o ritmo intenso, emplacando sequência de gols logo no início. Esse domínio derrubou qualquer tentativa de reação dos adversários. Com sete gols cada, os artilheiros foram o pivô Vini e o ponta-direita Tupan, que atuou motivado pela festa que sua família fez no ginásio. Toda vez que balançava a rede, ele fazia gestos de comemoração em direção aos parentes. "Joguei com o coração. Cada gol foi para eles, que são o motivo de eu estar aqui", comentou. Sobre o desempenho do time, Tupan estava muito feliz. "Estamos de parabéns. Jogamos com muita disposição, correndo até os últimos minutos, sem deixar o rendimento cair."

O próximo desafio da Seleção, que está no Grupo A, ao lado de Venezuela, Canadá e Chile, será contra a Venezuela, na terça-feira (18), às 23h (de Brasília). Os dois primeiros colocados de cada chave fazem as semifinais.

Confira a tabela:
Dia 18/10, às 20h (23h de Brasília) - Brasil x Venezuela - com Record
Dia 20/10, às 13h (16h de Brasília) - Brasil x Chile - com Record

Fonte: redacao@photoegrafia.com.br/www.photoegrafia.com.br

Motiva é primeiro campeão de clubes infantil feminino.


Foi encerrado neste sábado (15/10), em João Pessoa (PB), o primeiro campeonato brasileiro infantil feminino de clubes. O campeonato contou com a participação de 07 clubes: APCEF/Motiva (PB), Associação Cariaciquense de Esportes (ES), CAIC Piripiri/Bola na Mão (PI), CECEPA (AL), Esporte Clube Pinheiros (SP), Grêmio CIEF (PB) e Souza Leão (PE).O campeonato teve partidas equilibradas em todas as fase. E nas finais que ocorreram na manhã deste sábado, não foi diferente. Na decisão do bronze as equipes do Cariaciaquense e do Souza Leão empataram no tempo no normal e na prorrogação, e fizeram a decisão nas cobranças de tiro de 7m. Na final o Motiva venceu o Pinheiros por dois gols de diferença (22x20), sagrando-se o primeiro campeão brasileiro nesta categoria. O campeonato teve a seguinte classificação:

Campeão - APCEF/Motiva (PB);
Vice-campeão - Esporte Clube Pinheiros (SP);
3 Lugar - Associação Caraiaciquense de Esportes (ES);
4 Lugar - Souza Leão (PE);
5 Lugar - Grêmio CIEF (PB);
6 Lugar - CAIC Piripiri/Bola na Mão (PI);
7 Lugar - CECEPA (AL).

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Taça Alagoas de Handebol de Areia.


A Federação Alagoana de Handebol estará promovendo a I Taça Alagoas de Handebol de Areia, nos dias 21, 22 e 23 de outubro, na Praia de Pajuçara. O evento será coordenado pelo professor Antônio Paulo Bidart (Tonho), e serão ofertadas todas as categorias. Maiores informações através do telefone 8706-2049.

Nota de Falecimento.


Vimos informar o falecimento da genitora do professor e árbitro Dnaldo Silva, ao tempo em que enviamos nossos pêsames por este momento de partida e de dor.Que o Senhor a receba em seus braços e conforte com paz seus familiares.

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Começou o Brasileiro Infantil de Clubes Feminino em João Pessoa.


Começou ontem (11/10) em João Pessoa (PB), o Campeonato Brasileiro Infantil Feminino de Clubes, que conta com a participação de 7 clubes, divididos em duas chaves: chave "A" CECEPA/AL, Gremio CIEF/PB, E.C. Pinheiros/SP e Associação Cariaciquense de Esportes/ES; já na chave "B" temos CAIC Piripiri/Bola na Mão/PI, APCEF/Motiva/PB e Souza Leão/PE. As alagoanas do CECEPA estrearam ontem com derrota para a Associação Cariaciquense de Esportes/ES pelo placar de 23x10. Hoje (12/10) as 16h, nossas meninas voltam a quadra para enfrentar o E.C. Pinheiros/SP. A equipe do CECEPA terá pela frente uma equipe que tem tradição no handebol brasileiro, principalmente no masculino, e conta com uma grande estrutura física e material, sendo um dos principais clubes do Brasil. Apesar da tradição do Pinheiros e da dificuldade desta partida, esperamos que nossas atletas possam desempanhar um bom jogo e buscar a vitória.

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Nota de Falecimento.


A Federação Alagoana de Handebol vem informar a todos o falecimento da mãe do Professor Francisco de Assis Farias (Shyko), e prestar nossa solidariedade a toda a família neste momento de partida e saudades. Desejamos paz e Luz para a família Farias.

Fase final do Campeonato Brasileiro Infantil Feminino de handebol começa amanhã.

Sete equipes iniciam amanhã (11) a disputa da fase final do Campeonato Brasileiro Infantil Feminino de handebol, na Paraíba. O campeão será conhecido no sábado (15). Os partipantes foram divididos em duas chaves. No Grupo A ficaram Cecepa (AL), Grêmio Cief (PB), Pinheiros (SP) e Associação Cariaciquense de Esportes (ES). No B estão CAIC Piripiri/Bola na Mão (PI), APCEF/Motiva (PB) e Souza Leão (PE). As partidas serão realizadas no ginásio do Colégio Motiva, em João Pessoa. O Congresso Técnico está marcado para amanhã as 10h e solenidade de abertura, para as 19h.


1ª Rodada - 11/10 - Terça-feira
16h - Cecepa x A.Cariaciquense de Esportes
17h30 - Grêmio Cief x Pinheiros
19h30 - APCEF/Motiva x Souza Leão

2ª Rodada - 12/10 - Quarta-feira
16h - Cecepa x Pinheiros
17h30 - CAIC Piripiri/Bola na Mão x Souza Leão
19h - Grêmio Cief x A.Cariaciquense de Esportes

3ª Rodada - 13/10 - Quinta-feira
16h - Pinheiros x A.Cariaciquense de Esportes
17h30 - Cecepa x Grêmio Cief
19h - APCEF/Motiva x CAIC Piripiri/Bola na Mão

Fonte: redacao@photoegrafia.com.br/www.photoegrafia.com.br

domingo, 9 de outubro de 2011

São Bernardo conquista hexa da Liga Nacional de Handebol Feminino.


A equipe da Metodista/São Bernardo derrotou, neste domingo, o Blumenau por 21 a 19 (12 a 8 primeiro tempo) e conquistou o hexacampeonato da Liga Nacional de Handebol Feminino. O time paranaense foi, inclusive, a vítima nas seis decisões.

O grande destaque da partida, que foi realizada na Praia Grande (SP), foi a goleira Ariadne. A capitã do time do ABC paulista fez inúmeras defesas cruciais, sobretudo no segundo tempo, e se consagrou como um dos pilares do título.

'Estou muito feliz, muito emocionada. Muita gente não acreditava que nossa equipe esse ano, por toda a reformulação que tivemos, que seríamos campeãs. Mas isso demonstra o trabalho que fizemos nessa temporada, mostra que mesmo com as novas peças somos fortes', afirmou.

Eduardo Carlone, técnico da Metodista, enalteceu a dedicação de suas comandadas dentro de quadra. 'Sabíamos que não seria fácil. Todo título tem um sabor especial, o sabor deste foi que o grupo, em especial as jogadoras mais novas estavam com muita vontade de vencer. Falei para elas na preleção que eu, apesar de ser minha sexta decisão, estava com um frio na barriga e elas me disseram que também estavam', afirmou.

São Bernardo conquista hexa da Liga Nacional de Handebol Feminino.

A equipe da Metodista/São Bernardo derrotou, neste domingo, o Blumenau por 21 a 19 (12 a 8 primeiro tempo) e conquistou o hexacampeonato da Liga Nacional de Handebol Feminino. O time paranaense foi, inclusive, a vítima nas seis decisões.

O grande destaque da partida, que foi realizada na Praia Grande (SP), foi a goleira Ariadne. A capitã do time do ABC paulista fez inúmeras defesas cruciais, sobretudo no segundo tempo, e se consagrou como um dos pilares do título.

'Estou muito feliz, muito emocionada. Muita gente não acreditava que nossa equipe esse ano, por toda a reformulação que tivemos, que seríamos campeãs. Mas isso demonstra o trabalho que fizemos nessa temporada, mostra que mesmo com as novas peças somos fortes', afirmou.

Eduardo Carlone, técnico da Metodista, enalteceu a dedicação de suas comandadas dentro de quadra. 'Sabíamos que não seria fácil. Todo título tem um sabor especial, o sabor deste foi que o grupo, em especial as jogadoras mais novas estavam com muita vontade de vencer. Falei para elas na preleção que eu, apesar de ser minha sexta decisão, estava com um frio na barriga e elas me disseram que também estavam', afirmou.

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Fase Final da Liga Nacional Feminina neste fim de semana em Praia Grande/SP.


Semifinais e a decisão do título terão transmissão ao vivo da ESPN Brasil

De 2006 a 2010, foram cinco título da Metodista/São Bernardo (SP) em cima do Blumenau/Furb (SC) na Liga Nacional Feminina de Handebol. A competição deste ano chegou à fase final, e será realizada neste final de semana em palco neutro, o Ginásio Falcão, na Praia Grande (SP), que, frequentemente, recebe amistosos das Seleções Masculina e Feminina. As semifinais serão disputadas amanhã (08), com Blumenau/Furb (SC) x Luna Alg/Apah/UCS/Caxias do Sul (RS), a partir das 10h, e Metodista/São Bernardo (SP) x UnC/Concórdia (SC), às 12h.

E, no domingo, a quadra do litoral paulista volta a ficar movimentada com a disputa do terceiro lugar, a partir das 16h, e a grande decisão, às 18h. Um dos ingredientes que apimentarão a fase decisiva da competição, portanto, será a possibilidade de, pela sexta vez seguida, o título ser decidido entre Metodista/São Bernardo (SP) e Blumenau/Furb (SC), e caso isso aconteça, duas convocadas para o Pan de Guadalajara se enfrentarão: Moniky Bancilon, do time do ABC, e Jéssica Quintino, pelas catarinenses.

Na segunda-feira (10), as duas embarcam para o México, onde terão o mesmo objetivo de ir à final, mas, dessa vez, jogando do mesmo lado, o do Brasil. "Caso a gente se cruze na final, com certeza teremos várias jogadas individuais e aí, não dá nem pra pensar quem estará do outro lado. É cada um por si e Deus por todos", brincou Moniky, armadora-esquerda da Seleção. "Na Liga não tem essa de amiga não. Só quando sairmos de quadra. Mas será bom; jogar contra também ajuda a nos conhecermos melhor, o que facilita o entrosamento na hora de jogarmos juntas", completou Jéssica, ponta-direita da equipe nacional.

Blumenau/Furb (SC) terminou a fase de classificação em segundo, com 18 pontos, conquistados em oito vitórias, dois empates e duas derrotas, enquanto Luna Alg/Apah/UCS/Caxias do Sul (RS) ficou na terceira posição, com 14 pontos, após sete vitórias e cinco derrotas. Metodista/São Bernardo (SP) encerrou a primeira fase na ponta da tabela, com 22 pontos e uma ótima campanha: 11 vitórias e apenas uma derrota. Já UnC/Concórdia (SC) foi o quarto colocado, com 14 pontos; seis vitórias, dois empates e quatro derrotas.

Fonte: redacao@photoegrafia.com.br / www.photoegrafia.com.br

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Curso de Formação para Árbitros de Handebol.

A Federação Alagoana de Handebol, através do Departamento de Arbitragem, estará organizando e promovendo o II Curso de Formação para Árbitros de Handebol. O curso ocorrerá em três etapas, que envolvem teoria, prática e o beach handebol. As etapas ocorrerão da seguinte forma:

Teoria: 14/10 das 18 as 22h; 15/10 das 08 as 18h e 16/10 das 08 as 18h (auditório FAL/Jaraguá;
Prática de beach handebol: 21 a 23/10 (horários personalizados - Praia de Pajuçara);
Prática de handebol indoor: 24 a 29/10 (horários personalizados - Gin. Tenente Madalena).

O Curso terá a duração de 60h/aula e é aberto para todos aqules que querem ter um conhecimento sobre as regras de handebol e/ou ser árbitro da modalidade. As inscrições poderão ser feitas com os divulgadores, sendo paga a taxa de R$60,00. Por este evento ser em parceria com a Estácio/FAL, os acadêmicos da mesma pagarão uma taxa de R$40,00. Abaixo os contatos dos divulgadores:
  • Sérgio Roberto (FAHd) - 8813-8865 / 9333-0488

  • Maurício Ricardy (FAHd) - 8834-5980 / 9954-6026

  • Adilson Rocha (UFAL) - 8853-0247 / 9131-4046

  • Luis Carlos (IBESA) - 9124-0584

  • Levi Santos (Estácio/Fal) - 8803-1469

  • Júnior Fernandes (Facesta) - 9922-5643

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Alagoas estréia hoje na Liga Nordeste Adulta de Clubes 2011.

Hoje iniciou mais uma edição da Liga Nordeste Adulta de Clubes (masculino e feminino), em Horizonte/CE. A liga de 2011 contará com a participação de 15 equipes, sendo 08 no feminino e 07 no masculino, e 04 estados: Alagoas, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte. O Ipanema será nosso primeiro representante a entrar em quadra, enfrentando o Treze/Unimx (PB) pela chave 'B" feminina. Logo em seguida, será a vez do CECEPA, que jogará com o Eusébio (CE), também pela chave "B". No masculino (chave "B"), o nosso único representante é o CECEPA que enfrentará o Morada Nova (CE). No primeiro turno da liga as equipes se enfrentam em confrontos de chave contra chave e no segundo turno jogam na própria chave.
A Federação Alagoana de Handebol deseja uma boa sorte as equipes representantes de Alagoas!!!